Dicas de Estudo 

Como Ter um Alto Rendimento nos Estudos Mesmo Sendo um Estudante Mediano

Ter um alto rendimento nos estudos é simplesmente conseguir 3 coisas:

  • Estudar bem;
  • Aprender bem;
  • Acertar na hora da prova.

Muita gente para no primeiro ponto: passa todo o tempo querendo estudar e estudar e esquece que o seu objetivo final é passar.

Sim, porque apesar de você só conseguir aprender se estudar, não é a quantidade de estudo que determina se você vai ou não passar em um concurso, mas sim a quantidade de acertos que você tem na prova.

Não é atoa que tem muita gente que passa mesmo tendo poucas horas de estudo.

Por isso, você precisa compreender os seguintes conceitos:

1 Pra acertar, você precisa aprender. Mas nem todo aprendizado gera acertos na prova.

2 Pra aprender, você precisa estudar, mas nem todo estudo gera aprendizado útil pra você.

Assim, estudar em alto rendimento é você conseguir usar o tempo que você tem para estudar as coisas certas e da maneira certa, de modo a aprender efetivamente o que está estudando e, depois, usar esse conhecimento para acertar as questões na hora da prova.

Na teoria, tudo lindo, certo?

Porém, como que você, um estudante comum, pode começar a estudar em alto rendimento imediatamente?

Recentemente fiz uma pesquisa no instagram e cerca de 79% das pessoas relataram que não rendem bem nos estudos, então, se você se sente assim, saiba que você faz parte da grande maioria dos Concurseiros.

A má notícia é que a grande maioria não passa.

Você precisa ir além, se destacar, estar entre os melhores para conseguir a sua aprovação e é justamente isso que eu vou lhe ajudar a fazer agora.

 

Preparado?

PASSO 1: ROTINA DE ESTUDOS

O passo número 1 e primordial é ter uma rotina de estudos, que basicamente significa conseguir sentar a bunda na cadeira e estudar em momentos delimitados.

Montar uma rotina de estudos é relativamente simples: basta delimitar os horários diários em que você irá estudar.

De fato estudar nos horários que delimitou é que é o problema!

Para isso, você precisa seguir nossas 4 regras de ouro, exaustivamente abordadas aqui e em nosso canal no Youtube.

São elas:

  1. Começar na hora certa
  2. Respeitar o tempo de pausa
  3. Realocar o tempo perdido
  4. Planejar o dia seguinte

Você pode ver mais sobre o assunto no vídeo abaixo:

Se você tem horários relativamente definidos e segue a risca as quatro regras, voilá, você terá uma rotina de estudos bem estruturada e conseguirá segui-la.

O maior erro das pessoas ao tentar montar a rotina de estudos é simplesmente criar uma rotina insustentável.

Ou seja, dizer que vai estudar basicamente 100% de todo o tempo livre sem considerar que imprevistos acontecem.

Então, na hora de delimitar sua rotina de estudos, sempre considere deixar uma “gordurinha” a mais para poder realocar o tempo perdido em caso de imprevistos.

E, se nada der errado, nada te impede de estudar mais que o planejado também!

PASSO 2: ESTUDAR A COISA CERTA

Nem só de seguir horários delimitados vive o nosso concurseiro de alto rendimento. É preciso estudar as coisas certas.

Por isso o segundo passo é fazer um planejamento de estudos alinhado exclusivamente a um único edital.

O maior erro das pessoas é querer abraçar o mundo e estudar tudo de uma vez. Não vai dar certo.

Além disso, quanto mais coisas simultâneas você estuda, menos você avança em cada uma delas e maior é a sensação de estagnação!

Pensa comigo:

Se você tem que estudar para editais diferentes, uma boa parte do seu estudo será destinada a coisas que não vão cair na prova.

Mesmo que você aprenda bem, esse conhecimento não lhe servirá de nada, afinal, não vai cair na prova.

Se você tem 20 horas por semana e quer estudar 10 matérias, vai dedicar somente 2 horas por semana por matéria, em média.

Mesmo que estude 100% do que programou, vai demorar para sair das partes introdutórias.

Em outras palavras, quanto mais editais simultâneos você estuda, menos seu estudo vai render.

Quanto mais matérias simultâneas você estuda, menos seu estudo vai render.

Então é simples: escolha um edital, escolha as matérias mais importantes dele e comece já!

E, na hora que for montar o seu planejamento, jamais cometa o erro que falo no vídeo abaixo!

E se você quiser ser um pouco mais avançado, pode começar a priorizar os assuntos que mais caem, como eu falo no artigo abaixo!

Priorizar os estudos pode fazer com que ainda mais tempo do seu estudo seja orientado a coisas que tem maior chance de cair.

PASSO 3 – ESTUDAR BEM

Então agora você já tem uma rotina pra seguir e já sabe o que estudar. O passo seguinte é estudar bem.

Para isso, você deve ter um estudo ativo.

A forma mais simples e fácil de se ter um estudo ativo é explicar o que você acabou de aprender.

É isso mesmo: a cada pequeno avanço, pare e explique (preferencialmente em voz alta) o que você acabou de aprender (Sem olhar para o livro).

Repita: Ah, então quer dizer que…

Se você usar as suas próprias palavras, melhor ainda.

Isso vai fazer tanto que seu cérebro grave melhor o que você acabou de estudar, quanto que, durante o estudo, você redobre a sua atenção.

Lembra na escola, quando a professora falava que você teria que apresentar um assunto, você prestava atenção imediatamente. É a mesma lógica aqui.

Este é, obviamente, somente uma das técnicas de estudo ativo. Existem diversas.

A lógica é você usar suas próprias palavras e ativamente lidar com o conteúdo, ao invés de só receber de um livro ou aula.

No vídeo abaixo eu explico bem a diferença entre métodos de estudo passivos e ativos.

PASSO 4: PRATIQUE

Por fim, o quarto passo é praticar muito. Muito muito muito mesmo. Exaustivamente.

Se você já consegue estudar no tempo que tempo, já estuda as coisas que vão cair e já aprende bem o que você estuda, só falta acertar mais na hora da prova.

O problema é que não basta saber para acertar. Você precisa entender como funcionam as provas. Entender como as coisas são cobradas.

Você precisa praticar questões, simulados e provas.

Assim, você vai, todos os dias, entendendo como absorver o conhecimento de tal maneira a não só saber, mas saber e acertar.

Quando você pratica as questões, você aprende melhor, revisa o que estudou e ainda mede o conhecimento que você já adquiriu, por isso, elas são essenciais para que você tenha bom resultado.

No artigo abaixo eu explico como você pode usar as questões a seu favor para acertar mais na hora da prova.

Então, os 4 passos simples são:

  • Passo 1: Tenha horários de estudo e uma rotina definida
  • Passo 2: Escolha um único edital, as matérias mais importantes dele e defina qual delas estudará em cada dia
  • Passo 3: Estude de maneira ativa, explicando o que aprendeu
  • Passo 4: Faça muitas e muitas questões

Entenda que pra fazer tudo isso, você não precisa de nenhuma habilidade especial. Basta querer e começar.

A dica bônus então é: seja melhor a cada semana.

Se toda semana você se perguntar o que você pode fazer para ser melhor que na semana anterior;

  • o que você pode fazer para conseguir estudar melhor que na semana anterior;
  • o que você pode fazer para conseguir aprender mais que na semana anterior;
  • o que você pode fazer para conseguir acertar mais que na semana anterior,

então aos poucos você vai evoluindo e, quando menos perceber, já estar em alto nível há muito tempo.

Faz sentido pra você?

Você acha que é capaz de cumprir?

Comente aqui embaixo e se comprometa a, imediatamente, começar a estar em um alto nível de resultado.

 

Fonte: Este artigo é do site http://www.upconcurseiros.com.br

 

 

Posts relacionados